Artigos

Quedas, saiba como se prevenir

04/09/18 • Por Fisioterapeuta Sergio Jornada

 

Fortalecer os músculos, ter atenção redobrada em pisos escorregadios (como no banheiro e na cozinha) e evitar obstáculos. Essas são as principais orientações do fisioterapeuta Sérgio Jornada, da nossa equipe interdisciplinar, para que seja possível evitar as quedas, tão comuns entre os idosos. Leia a entrevista completa e saiba como se prevenir!

1. O que é queda?

Conceitualmente, de acordo com o Ministério da Saúde e a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), queda é o deslocamento não intencional do corpo para um nível inferior à posição inicial, com incapacidade de correção em tempo hábil, determinando circunstâncias multifatoriais, resultando ou não em dano.

2. Onde as quedas são mais comuns em uma residência?

Sabe-se pela literatura que a residência é um dos locais com maior índice de queda, portanto deve-se prestar atenção a pisos escorregadios, encontrados, por exemplo, no banheiro e na cozinha. Além disso, tapetes soltos, obstáculos no caminho e baixa iluminação são outros elementos que contribuem para as quedas no ambiente domiciliar.

3. Há outros fatores de risco relevantes para queda?

– História prévia de queda;

– Uso de determinados medicamentos;

– Condição clínica;

– Distúrbio de marcha e equilíbrio;

– Sedentarismo;

– Deficiência visual;

– Estado funcional;

– Ausência de corrimão ou barras de apoio;

– Prateleiras excessivamente baixas ou elevadas;

– Sapatos inadequados.

4. Como prevenir quedas?

Algumas dicas são importantes: dentro de uma residência deve-se colocar tapetes emborrachados e antiderrapantes, retirar obstáculos no caminho, usar barras de apoio e corrimões no banheiro e escadas, além de uma boa iluminação.  Na rua, usar sapatos adequados (antiderrapantes e confortáveis) e ter muito cuidado com vias públicas malconservadas e com pouca iluminação.

Além disso, é relevante conversar com seu médico para otimizar as medicações, procurar fazer exercícios e, caso sofra uma queda, buscar assistência médica. E lembre-se: se você tem telefone, coloque-o num lugar fácil para pedir ajuda, quando necessário.