Artigos

Hospital Placi realiza simpósio para discutir o cenário atual das unidades de transição no Brasil

05/09/19 • Por Dr. Carlos Alberto Chiesa, diretor-presidente do Placi

Com o objetivo de discutir o modelo de transição e apontar caminhos de aprimoramento e integração no sistema de saúde, o Hospital Placi, pioneiro na implantação dos cuidados de transição no Brasil, realizará o III Simpósio Placi – Cuidados de Transição, que reunirá no dia 20/09 (sexta-feira), no Rio de Janeiro, médicos e profissionais de diferentes áreas da Saúde para refletir o cenário atual das unidades de transição no Brasil.

O evento será aberto com uma introdução apresentada pelo diretor-presidente do Placi, Dr. Carlos Alberto Chiesa, sobre a “Inserção das Unidades de Transição na Jornada de Cuidado do Paciente”. De acordo com o Dr. Chiesa, “diante da mudança nos perfis demográfico e epidemiológico da população, o hospital de transição veio para ocupar uma lacuna assistencial por assistência integral e multidisciplinar a pacientes que necessitam de reabilitação, cuidados paliativos e assistência continuada, mas por se tratar de uma iniciativa ainda pouco disseminada no País, é fundamental discutir melhores práticas associadas ao modelo”, aponta.

A programação trará para o debate um painel sobre “Unidades de Transição no Brasil: onde estamos?”, com a participação do superintendente executivo da Bradesco Seguros, Paulo Prado; do gerente médico das Unidades de Terapia Intensiva do Complexo Hospitalar de Niterói (CHN), Moyzes Damasceno; e do diretor executivo da Clínica Florence, Lucas Andrade. A mediação das discussões será conduzida pelo Dr. Sergio Candio, assessor de Negócios e Relacionamento do Placi.

Na seguência, o coordenador médico do Placi, Dr. Eduardo Prezzi; e a coordenadora de Enfermagem da Clínica Florence, Flavia Ferreira, vão propor um intercâmbio de experiências sobre “Alta da Unidade de Transição: como garantir?”, abordando a porta de entrada no hospital, o caminho e a importância da alta segura para os pacientes.

O simpósio contará ainda com uma conferência de atualização que será ministrada pela Dra. Milene Ferreira, médica fisiatra do Hospital Israelita Albert Einstein, na qual a especialista trará informações sobre “Reabilitação: o que existe e o que vem por aí?”. Em seguida, profissionais de diferentes áreas de Saúde, que integram as equipes interdisciplinares do Hospital Placi, vão promover oficinas voltadas à atualização de conhecimentos.

Nesse contexto, nutricionistas e fonoudiólogos farão uma oficina sobre o uso de espessantes, texturas e receitas na rotina hospitalar. Psicólogos e assistentes sociais vão trazer para a prática experiências vivenciadas com pacientes e familiares. Para orientar o posicionamento dos profissionais ao lidar com questões delicadas relacionadas à vida e à saúde, a coordenadora médica do Placi, Dra. Lívia Coelho, falará sobre conversas difíceis após exibição de vídeo sobre o tema.

Já os profissionais de Terapia Ocupacional, Fisioterapia e Musicoterapia farão uma demonstração de práticas cognitivas e funcionais que dão suporte à reabilitação e à recuperação dos pacientes no dia a dia da assistência. No encerramento, a gerente de relacionamento do Placi, Flavia Fonseca, apresentará dados que envolveram a trajetória das duas unidades da rede hospitalar Placi, que alcançaram, em agosto, a marca de 1.000 internações, apontando dificuldades, soluções e desafios.

Serviço
Evento: III Simpósio Placi – Cuidados de Transição;
Local: Centro de Convenções Windsor Florida Hotel. Rua Ferreira Viana, 81. Flamengo. Rio de Janeiro/RJ;
Data: sexta-feira, 20/09/2019;
Horário: das 8h30 às 18h;
Público-alvo: médicos e profissionais da área de Saúde;
Inscrições: gratuitas. Para fazer a inscrição, acesse o link http://bit.ly/IIIsimposioplaci ou envie e-mail para eventos@placi.com.br. Vagas limitadas.